Música nonsense

Música nonsense – veja algumas letras da MPB incompreensíveis e, quem sabe, você possa encontra algum sentido nelas 🙂

Guzzy Muzzy – Jorge Mautner

“Será que você tomou / Cachaça com chuchu / Não consegue responder / Guzzy guzzy muzzy, hey you”.

Refazenda – Gilberto Gil

“Abacateiro saiba que na refazenda / Tu me ensina a fazer renda que eu te ensino a namorar”

Acabou Chorare – Novos Baianos

“Acabou chorare, ficou tudo lindo / De manhã cedinho, tudo cá cá cá, na fé fé fé / No bu bu li li, no bu bu li lindo”.

Swing de Campo Grande – Novos Baianos

“Aqueles que têm uma seta e quatro letras de amor / Por isso onde quer que eu ande / Em qualquer pedaço, eu faço / Um Campo Grande”.

Qualquer Coisa – Caetano Veloso

“Nem a sanha arranha o carro / Nem o sarro arranha a Espanha”.

Chão de Giz – Zé Ramalho

“Agora, pego um caminhão / Na lona, vou a nocaute outra vez / Pra sempre fui acorrentado no seu calcanhar. / Meus vinte anos de boy: That’s over, baby! / Freud explica”. Nem Freud, nem os sheiks árabes.

Relicário – Nando Reis

“É uma índia com colar / A tarde linda que não quer se pôr / Dançam as ilhas sobre o mar / Sua cartilha tem o A de que cor?”

Força Estranha – Caetano Veloso

“A vida é amiga da arte / É a parte que o sol me ensinou / O sol que atravessa essa estrada que nunca passou / Por isso uma força me leva a cantar / Por isso essa força estranha / Por isso é que eu canto, não posso parar / Por isso essa voz tamanha”.

Na Estrada – Marisa Monte

“Sala, sem ela, tem janela / Inclino, em cerca de atenção / Ela vem, e ninguém / Mas ela vem em minha direção”. E a sala, com ela, não tem janela?

W/Brasil – Jorge Ben Jor

“Jacarezinho! Avião! / Cuidado com o disco voador / Tira essa escada daí”.

Veja também:
Shows

Baladas
Stand-ups
Portugal

Concertos e vida noturna

 

 

Veja ainda: agendas nacional, regionais e estaduais de caminhadas, corridas e maratonas, no Brasil, em prorunners.run. Click aqui. 

Música nonsense

X