novembro, 2021

2021sáb27nov21:00Erasmo Carlos no Auditório Araújo Vianna21:00(GMT-03:00) View in my timeAuditório Araújo Vianna, Parque Farroupilha, 685 - Farroupilha, Porto Alegre - RS, 90035-191YouTubeIngressos

Detalhes do evento

Erasmo Carlos no Auditório Araújo Vianna

Erasmo Esteves OMC (Rio de Janeiro, 5 de junho de 1941), conhecido artisticamente como Erasmo Carlos, é um cantor, compositor, ator, músico, multi-instrumentista e escritor brasileiro. Um dos pioneiros do rock brasileiro, nos anos 60 fez parceria com o cantor e compositor Roberto Carlos, compondo várias músicas juntos, que gravavam em seus discos em carreira solo.

Anos 50 e 60

Nasceu no bairro da Tijuca na Zona Norte do Rio de Janeiro, de mãe solteira, vindo a conhecer seu pai, somente aos 23 anos de idade.

Erasmo conhecia Sebastião Rodrigues Maia – que mais tarde ficaria conhecido como Tim Maia – desde a infância. Entretanto, a amizade só viria na adolescência por conta do gosto pelo rock and roll.

Em 1957 Tim Maia montou a banda The Sputniks, junto com Tim, Arlênio Lívio, Wellington Oliveira e Roberto Carlos. Após uma briga entre Tim e Roberto, o grupo foi desfeito. Wellington desistiu da carreira musical e o único remanescente era Arlênio, que no ano seguinte resolveu chamar Erasmo e outros amigos da Tijuca, Edson Trindade (que tocou violão no grupo Tijucanos do Ritmo, em que Tim Maia tocava bateria) e José Roberto, conhecido como “China” para formarem o grupo vocal “The Boys of Rock”.

Por sugestão de Carlos Imperial o grupo passou a se chamar The Snakes. O grupo acompanhava tanto Roberto quanto Tim Maia em seus respectivos shows. Roberto precisava da letra para a canção Hound Dog, sucesso na voz de Elvis Presley, e Arlênio Lívio apresentou Erasmo a Roberto, afirmando que Erasmo teria a letra, pois era um grande fã de Elvis.

Roberto descobriu outras afinidades com Erasmo. Além de Elvis, ambos gostavam de Bob Nelson, James Dean, Marlon Brando, Marilyn Monroe, e torciam para o Vasco da Gama.

Quando fazia parte do The Snakes, Tim Maia ensinou Erasmo a tocar violão. O The Snakes chegou a acompanhar o cantor Cauby Peixoto em sua inusitada passagem pelo rock, na gravação de “Rock and Roll em Copacabana” de 1957 e no filme “Minha Sogra é da Polícia” (1958), em que o cantor interpreta a canção “That’s Rock” composta por Imperial.

Nos tempos da juventude também conheceu, Jorge Ben Jor, na época conhecido como Babulina e Wilson Simonal, que também foi agenciado por Carlos Imperial. Erasmo resolveu adotar o nome Carlos no nome artístico em homenagem ao Roberto Carlos e a Carlos Imperial e com esse nome lançou o compacto que seria de grande sucesso, com a música O Terror dos Namorados, com a novidade do Órgão Hammond de Lafayette, que também era seu amigo e da Turma do Bar Divino na Tijuca.

Com a chegada da bossa nova, Erasmo também se deixou influenciar pelo gênero. Roberto chegou a se tornar crooner cantando bossa nova, bastante influenciado por João Gilberto. Nesse período, Erasmo compôs “Maria e o Samba”, cantado por Roberto na boate onde era crooner.

Antes de seguir carreira solo, Erasmo fez parte da banda Renato e Seus Blue Caps. Participou efetivamente junto com Roberto Carlos e com Wanderléa do programa Jovem Guarda, onde tinha o apelido de Tremendão, tentando se diferenciar de Elvis, por mais que este fosse seu ídolo. Seus maiores sucessos como cantor nessa fase foram “Gatinha Manhosa” e “Festa de Arromba“.

Em 1966, Erasmo compõe com Roberto o sambalanço “Toque o Balanço”, gravado por Elza Soares.

Também em 1966, Erasmo, Eduardo Araújo e Carlos Imperial foram acusados de corrupção de menores, sendo contudo inocentados. Com o término do programa, entrou em crise, mas conseguiu se recuperar com a ajuda de seu parceiro Roberto Carlos e de sua esposa, Narinha. Nessa fase de transição fez sucesso cantando “Sentado à Beira do Caminho” e “Coqueiro Verde”, primeiro samba-rock gravado por Erasmo.

Roberto e Erasmo eram criticados por cantar e compor rock e de serem americanizados. Erasmo chegou a dividir uma apartamento no bairro do Brooklin em São Paulo com Jorge Ben Jor, apontado como um dos criadores do estilo,

O disco Erasmo Carlos e os Tremendões já é um trabalho transitório na carreira do artista. O LP, de 1969, traz interpretações muito peculiares de canções de compositores da MPB, como “Saudosismo”, de Caetano Veloso e “Aquarela do Brasil“, de Ary Barroso, lançada no filme Roberto Carlos e o Diamante Cor-de-rosa, em que Erasmo atua com Roberto e Wanderléa) e “Teletema” (canção originalmente interpretada por Regininha, sucesso por ter sido tema da novela Véu de Noiva, da Rede Globo), de Antônio Adolfo e Tibério Gaspar, além da primeira gravação de “Sentado à Beira do Caminho”.

Wikipédia

Cuide-se:

  • Use máscaras sempre que sair de casa;
  • Lave as mãos com água e sabão por pelo menos 20 segundos;
  • Se não tiver água e sabão, use álcool 70% em gel;
  • Evite tocar nos olhos, nariz e boca;
  • Não compartilhe objetos de uso pessoal;

 

Mais informações:

Disque Saúde: 136

Consulte o site do Ministério da Saúde: www.saude.gov.br/coronavirus

 

Veja também:
Shows

Stand-ups
Portugal

Concertos

Veja ainda: agendas nacional, regionais e estaduais de caminhadas, corridas e maratonas, no Brasil, em prorunners.run. Click aqui. 

Erasmo Carlos no Auditório Araújo Vianna

Mais

Ingressos

Ingressos

YouTube

YouTube
Anúncios
Anúncios
Anúncios
Anúncios
Anúncios
Anúncios
Anúncios
Anúncios
Anúncios
Anúncios
Anúncios
Anúncios
X